« O Artista aceitou regressar a casa... | Main | Nhancuco já tem quatro salas novas (parte II) »

Nhancuco já tem quatro salas novas (parte III)

DJMuala(continuação)

Texto e fotos de DJMuala

Quarta–feira, 23 de Julho de 2008

A Escola já pode ser visitada

 

 

IMG_3629 L

De sala em sala, dá-se um olhar por todas elas com e sem carteiras ainda.

Sim senhor, aquelas são carteiras e não estas que acabavam depressa os calções e saias coloridas destes meus amiguinhos:

IMG_3566 L

Antigas salas e carteiras de Nhancuco.

Antigas salas e carteiras de estudantes. Esta comunidade sozinha conseguiu fazer as salas acima para fazer face a actual forma de educação.
 
IMG_3630 L

Novas carteiras para os alunos de Nhancuco.

Sala e carteiras fruto de apoios. Influenciar as comunidades com outras formas de educação que se quer implicar demonstrar mais do que discursar. Assim mais do que sensibilizar com palavras persuadiu-se com acções. Qualquer pai já sente a vontade de enviar sua criança para estas salas.

A evolução dos quadros das antigas salas anexas a novas salas anexas.

IMG_2101

Antigo quadro das antigas salas anexas.

IMG_3632 L

O tipo de quadros das novas salas.

Depois da visualização das salas seguiu-se para a mesa. Podemos chamá-la de mesa de discursos tendo em conta o que aí se tratou. A encarregada do protocolo, a directora dos serviços distritais de educação e cultura, juventude e tecnologia da Gorongosa, Joaquina de Figueiredo, distribuiu os lugares na mesa.

Geralmente o presidente da cerimónia senta-se no centro da mesa, tendo os segundos mais destacados de cada evento a sentar-se nas alas direita e esquerda respectivamente. Há sempre algum papel de suporte à memória a sair das pastas para a mesa.

IMG_3636 L

Cada um encontra seu lugar na mesa de honra.

O administrador da Gorongosa foi o primeiro a ler a sua mensagem-relatório sobre a situação educativa no distrito, a subida para 67 estabelecimentos de ensino com estas quatro salas, entre outros pontos importantes. 

IMG_3637 L

João Oliveira a ler sua mensagem

Depois senta-se esperando que o protocolo passe a palavra para um outro dignitário. 

IMG_3638 L

João Oliveira senta-se olhando para Joaquina

Joaquina Domingos sem hesitar passou a palavra ao representante  do BIM.

Este levanta-se e apoiando-se no seu papel, discursa sucintamente. Constitui uma breve história do embrião as salas. Diz que foi há um ano e meio que a situação começou a constituir preocupação no BIM (provavelmente por modéstia não menciona o papel decisivo que desempenhou no resolver da situação). E conta como passo-a-passo se foi efectivando o sonho que no dia 23 de Julho uniu personalidades na comunidade de Nhancuco para inaugurar oficialmente.

IMG_3639 L

Administrador do Millennium BIM discursando.

O administrador representante do Millennium BIM entregou as salas para a comunidade reiterando porém, que todo o cuidado e manutenção são da responsabilidade da comunidade. Ao BIM coube construir e à comunidade cabe o uso, a manutenção, a conservação daquilo que chamou de património da comunidade de Nhancuco.

Armando Jossias (coordenador da zip de escolas da zona) foi o intérprete que resumidamente dava a súmula aos que precisassem.

IMG_3642 L

Armando Jossias, coordenador da zip de escolas da zona traduzindo os discursos.

Ninguém nestes contextos é superior linguisticamente. Muitos dos eruditos em línguas europeias são leigos em línguas locais enquanto que muitos dos eruditos em línguas locais são igualmente leigos ou neófitos em línguas europeias.

Joaquina deu por fim a palavra ao governador.

IMG_3644 L

O Governador Vaquina iniciando o seu discurso sobre a cerimónia.

Partindo da regra comum de viva-viva, o governador teceu o seu discurso mais longo que os dos primeiros dois.

Lembrar a todos que as salas surgem no âmbito dos esforços de conservação do PRPNG.

Reconhece que foi o PRPNG que criou a oportunidade de trazer para Nhancuco representantes do BIM. Estes, depois de ver e mexida a sua sensibilidade pelo estado péssimo das antigas salas anexas, tudo fizeram para a construção de salas novas e convencionais ora em inauguração.

O governador reconhece que é a conservação dos recursos naturais da Serra é muito importante. A Serra, fonte dos cursos de água e riachos que dão mais vida nos terrenos abaixo dela, rica em paisagem e espécies que as pessoas amantes destas belezas, indo ao encontro destes bens, chegam a ter consciência das necessidade que as comunidades residentes têm e ajudam. Deu como exemplo o Millennium BIM.

Vaquina acredita que é nessas salas onde sairão os futuros profissionais, membros governo, líderes, ambientalistas de amanhã.

Lamenta o reduzido número de alunas nas escolas e pede para que os pais aceitem mandar também as filhas para estudar.

Disse que as crianças já não iriam mais sentar-se em troncos porque já há carteiras.

Para Vaquina as salas é também para adultos que podem ir frequentar a alfabetização. Com a alfabetização os adultos seriam capazes de aprender a ler e escrever, compreender as mensagens transmitidas através da rádio, dos extensionistas e colaborar.

Lembra palavras do régulo Canda segundo o qual as salas serão importantes se os pais mandarem as suas crianças (meninos e meninas) para estudar.

Fazendo das palavras do representante do BIM suas, Vaquina confirma que a construção das salas já foi efectivada.

A protecção e conservação, saindo do contexto de recursos naturais e atingindo a manutenção do imóvel, não perdoaram o cuidado a ser ter com as portas e janelas que as novas salas têm em contraste das antigas salas cujas janelas e portas não precisavam de óleo!

IMG_3563 L

Portas e janelas das antigas salas de Nhancuco.

Segundo o governador, se uma porta ou janela das novas salas estiver a fazer barulho temos de lembrar em pôr óleo:

IMG_3657 L

Uma das portas das novas salas construídas pelo Millennium BIM.

IMG_3658 L

Qualidade de janelas das novas salas construídas pelo Millennium BIM em Nhancuco.

A Escola mãe de Murombodzi

Conversando com Sábado Paulo Dombe, director da Escola Primária de Murombodzi, escola da qual as quatro salas hoje inauguradas em Nhancuco são anexas.

Para já a escola na sua globalidade, incluindo as suas salas anexas em Nhancuco e Nhadinde, funciona com 718 alunos,  dos quais 217 são meninas e 501 rapazes.

Nesta escola ensina-se da 1ª a 5ª classes.

Nas salas anexas em Nhancuco ensina-se da 1ª a 4ª classe.

Sábado Paulo Dombe, director da escola, começou a trabalhar na escola de Murombodzi, escola mãe das anexas de Nhancuco e Nhadinde, em 2002. Veio transferido para esta escola.

ATT00179 

Director Sábado Paulo Dombe ao lado da escola mãe em Murombodzi.

Na altura as salas anexas de Nhancuco não tinha retomado as suas actividades porque um professor que esteve a leccionar aí, antes da vinda do director Sábado, abandonara as salas anexas devido ao reduzido número de alunos que aderiam as aulas.

Quando Sábado chega a escola mãe, teve a grande missão de reabrir as salas anexas de Nhancuco em 2005 com apenas um professor, o José Lucas Madauia.

Assim pouco a pouco, com ajuda de outros líderes comunitários a exemplo dos senhores Silvestre Braga, fumo Randinho, Amadeu Fulai, Sábado e o seu único professor na altura conseguiram persuadir a comunidade e ter os primeiros alunos. Começou como de hábito com a 1ª classe.

Em 2006, introduziu a 2ª classe. Em 2007 introduziu a 3ª classe e em 2008 introduziu a 4ª classe e em 2009, com a melhoria e aumento de salas de aulas graças ao Millennium BIM e segundo a vontade expressa pela directora dos Serviços distritais de Educação e Cultura Juventude e Tecnologia da Gorongosa, será a vez de introduzir-se a 5ª classe em Nhancuco.

Nhancuco que hora conta com um universo de 270 alunos, dos quais 63 são meninas, deu os primeiros passos na história de infra-estruturas modernizadas.

Os alunos pela primeira vez vão poder sentar-se em carteiras, em salas com um tecto convencional, quadros bons, paredes modernas e pintadas.

Nossos filhos

Nossos filhos emo  

Nossos filhos emocionados de alegria trazida pelo Millennium BIM não resistiram à tentação de inaugurar as suas carteiras já no dia.

As crianças e professores de Nhancuco iniciam assim e hoje uma data diferente na sua longa história de infra-estruturas para o ensino-aprendizagem.

O director Sábado não parou na sua missão de expandir o acesso de ensino às crianças da zona em que o Ministério da Educação lhe confiou a missão de direcção da escola. Para além de Nhancuco, Sábado abriu mais outras salas anexas em Nhadinde, uma outra comunidade da mesma zona.

Nas salas de Nhadinde as crianças podem fazer 1ª e 2ª classes.

Em Nhadinde Sábado colocou um professor porque outros dois partilham quatro turmas em Nhancuco.

Já na escola mãe (Escola Primária de Murombodzi) o efectivo de professores é de três, contando com o próprio director da escola que também dá aulas a 2ª e 3ª classes nesta ainda escola-capela de Murombodzi.

Vista frontal 
Vista frontal da sala-capela principal da escola mãe.

Ao todo são 6 professores e um auxiliar afectos na escola de Murombodzi:

Amélia Lídia Mateus, proveniente da Beira, docente de N3, formada na ADPP em Nhamatanda, lecciona 1ª e 4ª classes na escola-sala mãe de Murombodzi.

Isabel Manuela, proveniente da Beira, docente de N4, concluiu a 12ª classe do ensino geral na Escola Samora Machel da Beira e depois, buscando ter uma formação profissional, teve de frequentar os novos cursos de formação de professores em curso em Moçambique. Isabel fez o curso comummente chamado de 10ª +1, o que significa que alguém com 10ª feita, só pode ir ao Instituto fazer um ano de aprendizagem das técnicas e práticas de ensino, o que a professora Isabel Manuela optou em seguir, mesmo depois de ter concluído a sua 12ª classe que lhe confere o N3. Esta professora está afecta na escola mãe de Murombodzi e lecciona 2ª e 5ª classes. Talvez Isabel volte a negociar a validade do seu certificado do nível médio para passar a ganhar um salário mano do actual e usufruir do subsídio de isolamento e horas extras.

Sábado Paulo Dombe, digno director da escola, concluiu a sua primeira formação do professorado em 16 de Dezembro de 1988, no CFPP-Inhamízua, durante três anos. Depois frequentou o curso à distância para nível médio no IAP da Gorongosa cujo certificado lhe foi conferido em 06 de Junho de 2008. Sábado é professor há mais de 20 anos e tem quase 12 anos a desempenhar cargo de director em escolas diferentes e já vem como director da escola de Murombodzi desde 2002. Agora como docente de N3, o director lecciona 2ª e 3ª classes. O Ministério da Educação sempre cria condições para os seus profissionais irem aumentando as suas competências pessoais e laborais através de formações e capacitações a vários níveis, o que acaba melhorando até a situação salarial dos mais carentes.

Perino Peri, docente de N4, veio transferido de Inhaminga para Gorongosa e actualmente professor de Nhancuco. Perino não se beneficiou ainda de nenhuma formação do professorado prolongada, mas seminários e workshops que o tornaram capaz de leccionar devidamente. Este é o primeiro ano que Perino lecciona em Nhancuco a 1ª e 4ª classes. Com a determinação e dedicação para melhorar a qualidade de ensino em toda a Gorongosa, os serviços distritais de educação juventude e tecnologia um dia se vão lembrar de incluir Perino Peri no grupo dos professores apurados para o seu IAP da Gorongosa, onde os professores de N4 como Perino aumentam o seu conhecimento a nível das técnicas de como ensinar e adquirem um certificado profissional de qualidade e a N3.

Matias Armando, docente de N4, também sem formação do professorado prolongada, mas seminários e outras capacitações que o qualificaram. Estudou o nível básico na Escola Industrial da Beira e 2008 é o seu segundo ano a trabalhar em Nhadinde onde lecciona 1ª e 2ª classes. Também Matias não escapará o sorteamento para o IAP da Gorongosa. É só viver um pouco mais para o tempo lhe fazer a justiça e mostrar a estratégia que os serviços distritais de educação e cultura estão a utilizar na selecção das prioridades ao seu IAP.

– Manuel Fernando, docente de N3, formado no Instituto Nacional de Educação de Adultos (INEA) na Manga-Beira. Há dois meses que Manuel está a trabalhar em Nhancuco onde lecciona 2ª e 3ª classes. Pessoalmente espero que este profissional qualificado para a Alfabetização e Educação de Adultos possa ser uma honra para nós, os adultos desta comunidade que muito precisamos de alfabetização. Em Nhancuco, com as nossas novas salas de aulas que o Millennium BIM construiu para nós, faremos da alfabetização algo sério. E se um dia conseguirmos painéis solares, até passaremos a frequentar as aulas de noite. Nhancuco vai ser aquele espaço em que muitos não vão querer perder.

– Rui Ernesto Belo, auxiliar, que desempenha funções de secretaria na escola mãe e circula pelos dois sítios com salas anexas da escola (Nhancuco e Nhadinde). Rui é o precursor que percorre os três lugares fazendo os seus serviços de secretaria nesta zona.

Para 2008 funcionam na escola mãe de Murombodzi seis turmas divididas conforme as descrições de cada professor/a acima. Estas seis turmas da escola mãe frequentam as aulas em três salas de aulas, uma das quais é a sala-capela principal. As outras salas da escola mãe vêm abaixo:

O exterior das outras duas salas 

O exterior das outras duas salas da escola-mãe de Murombodzi.

As carteiras 
As carteiras dentro da sala-capela da escola-mãe de Murombodzi.

Uma carteira tem este aspecto 

Uma carteira tem este aspecto.

As  carteiras de uma das outras

As carteiras de uma das  outras salas da escola mãe.              

Uma das secretárias de profess 

Uma das secretárias do professor numa sala da escola-mãe.

Em Nhancuco existem quatro turmas e em Nhadinde duas e em média cada turma tem sessenta alunos.

A escola tem um Conselho de Escola constituído por alguns membros da escola e da comunidade local. O Conselho, entre tantas áreas da sua actuação, conta com as seguintes comissões:

– Construções e produção;

– Saneamento do meio;

– Cultura e desporto;

– Género e HIV/SIDA.

O presidente do Conselho da Escola é o senhor João Xavier com mais de oito anos a exercer o cargo.

De novo em Nhancuco

Estamos cada vez mais convictos localmente que sempre que se faz uma cerimónia tradicional bem acolhida pelos espíritos sempre algo estranho deve mexer com a atenção dos presentes. Desta vez foi a queda brusca e ruidosa do mastro que assegurava a imagem do Presidente Guebuza presa em vidro. 

 Fixação segura

Fixação segura da imagem do Presidente Guebuza, que depois viria a sofrer uma queda misteriosa em pleno ntsembe.

A imagem beijou o chão em plena oração de ntsembe e o tímido vidro perdeu como de sempre que um vidro cai, as suas propriedades uniformes.

Os esforços visíveis na fixação da imagem só justificam que a sua queda mais tarde, durante o rito de ntsembe, só nutre a consciência tradicional segundo a qual se a cerimónia for bem acolhida, então algo estranho que vai despertar a atenção de todos presentes terá que acontecer. E esta cerimónia de inauguração das quatro salas de aulas não fugiu da regra.

Uns perto do incidente deram-se o trabalho de recolher os restos de vidros e dar-lhes outros destinos enquanto o ntsembe voltou a dominar a atenção dos fiéis ao culto africano. É assim na nossa África sempre misteriosa e só pesará para a consciência de quem não conhece a realidade deste berço da humanidade.

Lembre-se que durante o ntsembe todos, numa direcção devem obrigatoriamente ajoelhar-se ou sentar-se no chão. Mas os dignitários, jornalistas e fotógrafos são sempre marginais a esta regra. Nunca se ajoelham. Talvez os espíritos os perdoam assim, ou são já parte de deuses isentos enquanto ainda vivos.

 IMG_3603 L

Dª Maria João Barbosa, junto ao viveiro de plantas do PRPNG, cerimónia de ntsembe em Nhancuco.

Assim se veneraram os espíritos dos nossos antepassados para acompanharem com sucessos a missão das salas.

A conservação e o reflorestamento foram temas bastante focalizados em muitos dos discursos aqui em Nhancuco, e desta vez fê-los o representante do Millennium BIM e o governador.

Agradou ouvir tais discursos bem estruturados neste encontro popular enquanto contextualizados com a cerimónia da inauguração das salas. 

IMG_3652 L

Últimas palavras do discurso do governador antes de partirem de volta.

A cultura moderna anda sempre presa aos horários. Tudo se faz num horário bastante rigoroso. Por isso mesmo não podemos ter as nossas excelências entre nós hoje em Nhancuco por todo o dia. As suas agendas obrigam-nos a partir tão urgente deixando-nos muito a desejar para o convívio, as conversas mais detalhadas.

Depois, o governador, em nome da população de Nhancuco, ofereceu ao representante do Millennium BIM o presente abaixo:

IMG_3654 L

O cabrito e os cachos foram o presente dado ao representante do Millennium BIM em Nhancuco.

Tivemos que admitir ficar sozinhos para o resto da tarde enquanto os convidados pouco a pouco partiam de regresso para as suas proveniências.

IMG_3651 L 

O regresso da delegação que esteve presente na cerimónia de inauguração das quatro salas em Nhancuco.

Alguns convidados locais e da delegação distrital ficaram por uns instantes e brindaram a sua vez. Durante os brindes da cerimónia do ntsembe e do champanhe, após a inauguração da placa, estes convidados não brindaram. Chegada a sua vez chegou, estes não hesitaram em mostrar a sua atitude. Sem muita formalidade, cada um pegou no que pôde para si. Por que é que as pessoas adoram drogar-se?

Sempre me perguntei: por que é que a invenção da mulher sempre valeu mais do que a do cientista Galileu?
 


 

Dª Maria João Barbosa, no meio de alguns principais da escola. 23.07.08, por DJMuala.

Dª Maria João Barbosa, no meio, à esquerda director Sábado, Fabião João Prato (secretário do conselho da escola). Logo à direita da Dª Maria Barbosa estão Perino Peri (professor em Nhancuco), Rui Ernesto Belo (auxiliar da escola), João Xavier (presidente do conselho da escola)

Em baixo, DJMuala a colher algumas emoções do dia 23 de Julho de 2008 no seio de algumas personalidades locais. A animação do dia foi enorme e difícil de descrever aqui.
 

DJMuala2

DJMuala recolhendo algumas emoções do dia nos locais em Nhancuco. 23.07.08, por Perino Peri.

TrackBack

TrackBack URL for this entry:
http://my.gorongosa.net/cgi-bin/mt/mt-tb.cgi/122

Post a comment

(If you haven't left a comment here before, you may need to be approved by the site owner before your comment will appear. Until then, it won't appear on the entry. Thanks for waiting.)

About

This page contains a single entry from the blog posted on November 17, 2008 6:15 PM.

The previous post in this blog was O Artista aceitou regressar a casa....

The next post in this blog is Nhancuco já tem quatro salas novas (parte II).

Many more can be found on the main index page or by looking through the archives.

Hosted by
www.gorongosa.net